Fascite plantar: tudo que você precisa saber hoje

11 de dezembro de 2019

Forte dor no pé, principalmente quando se levanta pela manhã? Pode ser fascite plantar. Veja tudo o que você precisa saber sobre ela hoje neste post. 

O que é?

A fáscia plantar é uma faixa de tecido conjuntivo pouco elástico e fibroso na parte debaixo do pé. A fascite plantar é um processo degenerativo ou inflamatório que a atinge.

A fascia é responsável por dar sustentação e amortecer a curva da sola do pé, arco plantar. Além de mantê-lo firme, que, apesar de não tocar o chão quando pisamos, suporta o peso do nosso corpo na pisada.

Esse processo de inflamação ou degeneração pode ser bastante doloroso.

Causas da fascite plantar

A fascite plantar pode ter diversas causas, por isso é importante ficar atento. Uma vez que o processo inflamatório está instalado, origina diversas limitações diferentes, por exemplo, a dificuldade para caminhar ou à prática de atividades físicas. Ela, inclusive, causa diversos impactos na qualidade de vida em geral.

Dentre as causas da fascite plantar, estão:

  • Vida sedentária;
  • Atividade física praticada de forma inadequada;
  • Traumas durante atividades físicas, seja ocorrida no início ou durante a intensificação do exercício e atividades de alto impacto;
  • Uso de sapatos inadequados;
  • Esforço físico excessivo;
  • Processo degenerativo por desgaste;
  • Pisada errada;

O sobrepeso pode ser causa de fascite plantar, pois essa estrutura anatômica foi feita para suportar o nosso corpo com um peso adequado. Assim, suportar um peso além do que a nossa estrutura está preparada, acaba favorecendo a inflamação.

Sintomas da fascite plantar

O principal sintoma da fascite plantar é a forte dor na planta do pé ao levantar-se e pisar no chão, logo nos primeiros passos.

  • O pé pode ficar inchado e com vermelhidão;
  • Dor com características de pontadas no calcanhar, pois é nele que essa estrutura se fixa no osso, principalmente na parte mais interna do calcanhar;
  • Incapacidade de apoiar o pé no chão, por causa da sensibilidade do osso do calcanhar;
  • Dor que melhora ao longo do dia, após o “sangue esquentar”.

A maior complicação com a fascite plantar não tratada é se tornar uma dor crônica e assim afetar outras partes do corpo, por causa da forma de andar alterada, causando lesões nos quadris, joelhos e até na coluna.

É possível prevenir a inflamação?

Sim. É possível prevenir a fascite plantar. Basta tomar algumas atitudes, como:

  • Tentar manter o peso ideal;
  • Evitar principalmente o ganho de peso em um curto espaço de tempo;
  • Usar calçados adequados, ou seja, com solado firme e confortável, com um pequeno salto na parte de trás;
  • Sempre praticar atividade física com orientação de um bom profissional;
  • Fazer alongamentos antes das atividades físicas;

Quando for aumentar a intensidade do treino, fazer de forma lenta e nunca abruptamente.

Tratamento

Para saber o melhor tratamento, o ideal é conversar com o médico especialista, pois apenas ele pode indicar o melhor tratamento.

No entanto, dentre os tratamentos possíveis estão as mudanças nos calçados e nas atividades físicas, perda de peso, fisioterapia motora e medicações.

Nos casos que não melhoram com essas medidas, pode-se utilizar alguns procedimentos simples e eficazes, como as infiltrações e a terapia com ondas de choque, até procedimentos cirúrgicos guiados por câmeras.

O diagnóstico da doença é feito de forma eficaz com o simples exame clínico do médico, mas pode ser confirmado através de exames de imagem. Por isso, é extremamente importante consultar um especialista caso tenha algum dos sintomas.  

Hoje você sente dor no pé? Se sim, agende sua consulta aqui

Deixe seu cometário

4 respostas para “Fascite plantar: tudo que você precisa saber hoje”

  1. Fabio disse:

    Olá Dr. Fiz uma cirugia vascular e fiquei 2 meses internado. Logo depois comecei fisoterapia hoje estou tendo dificuldade de anda pois meus dedos ficaram em garra. Não consigo pisar muito bem pois a planta do meu pé está inflamada e descobrir que estou com nervo tibial coprometido.. sinto uma pressão no metatarso.. preciso de avaliação de um especialista o que posso fazer pra tentar melhorar pelo menos essas dores que não me permite andar com mais facilidade!

    • stamina disse:

      Olá, Fábio! Obrigado pelo comentário. Antes de tudo, meu amigo, o ideal é que você passe por mais uma consulta no ortopedista de pé e tornozelo, você encontra meu contato aqui no site. É necessário procurar também o auxilio de um neurologista e de um cirurgião vascular para uma avaliação através de exames e saber se houve comprometimento do nervo tibial. A importância da consulta com o cirurgião ortopedista especialista é saber se houve alguma alteração na mecânica do seu pé, que pode estar causando as dores, mas também para o tratamento de uma possível sequela, caso haja uma lesão nervosa, alguns tratamentos podem melhorar a função e diminuir o incomodo. Espero ter ajudado.

  2. Edilucia disse:

    Ô Doutor pelo que li, o meu problema é a fascite plantar. Como gostaria de marcar uma consulta com o senhor, mas, não disponho mais de plano de saúde e a consulta particular sai muito do meu orçamento.Só me resta a esperança do Sr. Atender em uma clínica com preço popular. Que Deus lhe abençoe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Fabio disse:

    Olá Dr. Fiz uma cirugia vascular e fiquei 2 meses internado. Logo depois comecei fisoterapia hoje estou tendo dificuldade de anda pois meus dedos ficaram em garra. Não consigo pisar muito bem pois a planta do meu pé está inflamada e descobrir que estou com nervo tibial coprometido.. sinto uma pressão no metatarso.. preciso de avaliação de um especialista o que posso fazer pra tentar melhorar pelo menos essas dores que não me permite andar com mais facilidade!

    • stamina disse:

      Olá, Fábio! Obrigado pelo comentário. Antes de tudo, meu amigo, o ideal é que você passe por mais uma consulta no ortopedista de pé e tornozelo, você encontra meu contato aqui no site. É necessário procurar também o auxilio de um neurologista e de um cirurgião vascular para uma avaliação através de exames e saber se houve comprometimento do nervo tibial. A importância da consulta com o cirurgião ortopedista especialista é saber se houve alguma alteração na mecânica do seu pé, que pode estar causando as dores, mas também para o tratamento de uma possível sequela, caso haja uma lesão nervosa, alguns tratamentos podem melhorar a função e diminuir o incomodo. Espero ter ajudado.

  • Edilucia disse:

    Ô Doutor pelo que li, o meu problema é a fascite plantar. Como gostaria de marcar uma consulta com o senhor, mas, não disponho mais de plano de saúde e a consulta particular sai muito do meu orçamento.Só me resta a esperança do Sr. Atender em uma clínica com preço popular. Que Deus lhe abençoe.

  • Agende sua consulta
    ou deixe uma mensagem:

    Responsável técnico
    Dr. Rafael Botelho | CRM CE 13307 | RQE 7901






    Precisa de ajuda?